Terça-Feira, 23 de Julho de 2019

Mato Grosso

Quinta-Feira, 20 de Junho de 2019, 21h:42

EDUCAÇÃO

Greve na Educação em MT chega a momento crítico

Da Redação

A greve dos professores em Mato Grosso tornou-se um 'abacaxi' que precisa ser descascado. Até mesmo deputados quem defendem os direitos dos professores - e de todos os servidores públicos do Estado - têm clareza que este não é o momento para esta paralisação.

O que todos buscam agora é uma saída para o impasse, posto que o governo está impedido de conceder reajuste por ter ultrapassado o limite de gastos com a folha de pagamento, a LRF. Se concedesse o aumento de mais 7,69% aos salários de milhares de professores estaduais, o limite seria estourado de forma irreversível, uma vez que resultaria em gasto adicional na ordem de R$ 200 milhões neste ano – valor que o Estado já não dispõe.

O movimento começou a ser esvaziado depois da ordem para cortar o ponto dos grevistas. Nas redes sociais pais de alunos cobram o fim da paralisação e pedem o fim da greve. Na última quarta-feira (19) o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) negou pedido contido em ação movida pelo Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT) e manteve a obrigação do Estado em cortar o ponto dos servidores que se ausentarem do seu expediente em razão de greve.

“O não atendimento a todos os pedidos apresentados não podem ser entendidos como negativa de acordo, especialmente se considerarmos que, dentre das reinvindicações da categoria – sustentadas primordialmente na política salarial -, encontram-se algumas que esbarram na discricionariedade da Administração Pública”, citou na decisão a desembargadora Maria Erotides.

Esvaziamento

Segundo levantamento realizado pela Seduc no dia 17 o número de escolas paradas diminuiu consideravelmente, passando das 406 para 356 (46,41%). Por outro lado, as escolas que continuaram a funcionar normalmente passaram de 326 para 346 (45,11%).

O feriado prolongado contribui para desmobilizar a categoria. Na próxima semana o Sintep deve avaliar a conjuntura e propor um encaminhamento. 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO